Diagnóstico florestal tem início na Bacia do Alto Paranapanema

02/03/2005

O projeto "Fomento à produção de mudas nativas na Bacia do Alto Paranapanema", desenvolvido pelo Ecoar Florestal, com apoio financeiro do Fundo Estadual dos Recursos Hídricos (FEHIDRO), por meio do Comitê de Bacia Hidrográfica do Alto Paranapanema, teve sua primeira ação no dia 16/02.

Com início nas Casas de Agricultura, o levantamento de informações sobre a produção de mudas e, sobre as ações voltadas à restauração florestal e conservação dos cursos de água, abrangerá também viveiros, ONG`s, DEPRN, entre outras entidades, dos 34 municípios inseridos na Bacia Hidrográfica do Alto Paranapanema.

Para o coordenador do projeto, João Carlos Seiki Nagamura, é importante deixar claro que o levantamento junto aos viveiros e outras instituições não tem caráter fiscalizatório, nem tão pouco pretende avaliá-los individualmente. O diagnóstico busca verificar, de forma abrangente, quais são as principais potencialidades e limitações enfrentadas pelos viveiros, para que sejam atendidos os requisitos previstos, hoje, em lei (diversidade, compatibilidade ecológica das espécies e procedência das sementes etc).

O objetivo final do diagnóstico é a formação de um banco de dados temático, inédito, sobre a área de abrangência desta Bacia, para propiciar as bases iniciais para ampliar a articulação entre as entidades ligadas à restauração florestal da região.

Com isso, terá inicio a segunda fase do projeto, a formação de uma rede de agentes florestais na região, que visa ampliar a troca de informações entre os envolvidos com a produção de mudas e atividades correlatas, principalmente no que se refere à qualificação, integração e fortalecimento de parcerias.

Nagamura concluiu dizendo que esse tipo de iniciativa é inédita na região, mas por outro lado, é uma tendência dos projetos socioambientais em prol da sustentabilidade. A idéia é que essa nova rede se integre à Rede de Sementes Florestais Rio-São Paulo, que por sinal é uma das apoiadoras desta proposta.


Outras notícias:

19/12/2018
CAIXA POSTAL ECOAR
ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIAS PARA O ECOAR: CAIXA POSTAL 79626 - CEP.: 03064-970

30/11/2018
Instituto Ecoar colabora com o programa de sustentabilidade da Rio Tinto
A presidente do Ecoar, Miriam Duailibi, a convite da Rio Tinto, vem trabalhando presencialmente com a equipe do escritório de São Paulo e remotamente com a equipe de São Luís, questões relevantes para a sustentabilidade.

01/10/2018
Entrevista Miriam Duailibi TV Aparecida
Acesse o link e assista e entrevista.

26/09/2018
Observatório da Governança das Águas - OGA
Acesse e conheça o OGA. O INSTITUTO ECOAR FAZ PARTE DESSE OBSERVATÓRIO TÃO IMPORTANTE NO TEMA.

26/09/2018
MUDANÇAS CLIMÁTICAS - Notícias
Para saber mais sobre as mudanças climáticas em curso, clique no link do material elaborado pelo Instituto ClimaInfo ( www.climainfo.org.br ), organização na qual a presidente do Ecoar participa como conselheira.

18/09/2018
Guias de EA da ESEC Caetés e RVS Gurjaú
Elaborados os Guias de Educação Ambiental da Estação Ecológica de Caetés e do Refúgio da Vida Silvestre Matas do Gurjaú.

17/09/2018
REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES DO INSTITUTO ECOAR PARA A CIDADANIA
Com base no MROSC, desde 2017 o Ecoar instituiu o Regulamento Interno de Compras e Contratações. Acesse o link.

13/07/2018
Exposições Fotográficas Itinerantes PE
Ecoar realiza exposições fotográficas sobre Unidades de Conservação em Pernambuco

14/03/2018
Fórum Mundial da Água e Fórum Alternativo Mundial da Água
O Instituto Ecoar que compreende a água como direito e não mercadoria, estará participando ativamente do Fórum Mundial da Água que acontecerá em Brasília de 18 a 22 de março, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e também do Fórum Alternativo Mundial da Água – FAMA, que terá lugar na Universidade de Brasília de 17 a 22 de março e da Vila Cidadã no estádio Mané Garrincha. Acompanhe nossa agenda

30/01/2018
ECOAR, SENAES e REDE VERDE SUSTENTÁVEL
Conheça o projeto Fortalecer e Organizar os Catadores da Região Metropolitana de São Paulo. Clique aqui para visitar o site do projeto!



Veja todas as notícias