Enquanto algumas pessoas não usam a água de forma racional, muitas sofrem com a falta dela. Todos nós temos a obrigação de preservar riquezas naturais.

10/10/2003

O ano de 2003, Ano Internacional da Água Doce, tem o objetivo de aumentar a consciência sobre a importância da proteção e gerenciamento da água doce.

Muito mais do que dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio, a água é um elemento vital. E talvez por a considerarmos tão presente e tão simples, nem nos damos conta do quanto a desperdiçamos e poluímos.

Hoje, metade da população mundial enfrenta problemas de abastecimento de água. Muitos países já começaram até a importar esse precioso líquido de outras nações.

Do total de água no mundo 97,6% é salgada, 2,4% é doce e 0,8% é considerada potável.

Em São Paulo, por exemplo, moradores dos bairros nobres consomem 83,3% mais da água do que as pessoas que moram na periferia da cidade. O dado faz parte de uma pesquisa divulgada pela SABESP que faz o mapeamento do consumo.

O risco de racionamento é cada vez mais projetado, já que o desconhecimento, a falta de orientação e informação aos cidadãos são os principais fatores que levam ao desperdício e à escasses. Esta por sua vez também é resultado do desenvolvimento desordenado, aliado à ocupação de matas ciliares.

Mata ciliar é a formação vegetal que ocorre nas margens dos rios, córregos, br> lagos, lagoas, olhos d’água, represas e nascentes.

As matas ciliares têm grande importância na produção de água com qualidade para o abastecimento público. Portanto, a proteção destas áreas é fundamental, pois contribui de maneira significativa para o abastecimento.

Na Micro Bacia de Porto Feliz, a do Ribeirão Avecuia, já existe um programa coordenado pela Associação Ecoar Florestal que objetiva a recomposição das matas para a melhoria da qualidade de vida da população local e o equilibrio ambiental.

Este é um exemplo entre tantos outros projetos vigentes no país em mata ciliares, porém não basta só a conservação destas áreas, a concientização por parte da população residente em áreas urbanas na questão da boa utilização também é fundamental.

Fontes: www.amigodaagua.com.br / www.sosmatatlantica.org.br / www.folha.com.br



Outras notícias:

19/12/2018
CAIXA POSTAL ECOAR
ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIAS PARA O ECOAR: CAIXA POSTAL 79626 - CEP.: 03064-970

30/11/2018
Instituto Ecoar colabora com o programa de sustentabilidade da Rio Tinto
A presidente do Ecoar, Miriam Duailibi, a convite da Rio Tinto, vem trabalhando presencialmente com a equipe do escritório de São Paulo e remotamente com a equipe de São Luís, questões relevantes para a sustentabilidade.

01/10/2018
Entrevista Miriam Duailibi TV Aparecida
Acesse o link e assista e entrevista.

26/09/2018
Observatório da Governança das Águas - OGA
Acesse e conheça o OGA. O INSTITUTO ECOAR FAZ PARTE DESSE OBSERVATÓRIO TÃO IMPORTANTE NO TEMA.

26/09/2018
MUDANÇAS CLIMÁTICAS - Notícias
Para saber mais sobre as mudanças climáticas em curso, clique no link do material elaborado pelo Instituto ClimaInfo ( www.climainfo.org.br ), organização na qual a presidente do Ecoar participa como conselheira.

18/09/2018
Guias de EA da ESEC Caetés e RVS Gurjaú
Elaborados os Guias de Educação Ambiental da Estação Ecológica de Caetés e do Refúgio da Vida Silvestre Matas do Gurjaú.

17/09/2018
REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES DO INSTITUTO ECOAR PARA A CIDADANIA
Com base no MROSC, desde 2017 o Ecoar instituiu o Regulamento Interno de Compras e Contratações. Acesse o link.

13/07/2018
Exposições Fotográficas Itinerantes PE
Ecoar realiza exposições fotográficas sobre Unidades de Conservação em Pernambuco

14/03/2018
Fórum Mundial da Água e Fórum Alternativo Mundial da Água
O Instituto Ecoar que compreende a água como direito e não mercadoria, estará participando ativamente do Fórum Mundial da Água que acontecerá em Brasília de 18 a 22 de março, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e também do Fórum Alternativo Mundial da Água – FAMA, que terá lugar na Universidade de Brasília de 17 a 22 de março e da Vila Cidadã no estádio Mané Garrincha. Acompanhe nossa agenda

30/01/2018
ECOAR, SENAES e REDE VERDE SUSTENTÁVEL
Conheça o projeto Fortalecer e Organizar os Catadores da Região Metropolitana de São Paulo. Clique aqui para visitar o site do projeto!



Veja todas as notícias